ArcelorMittal segue CSN e anuncia reajuste de 8% a 10% a partir de julho

Valor Econômico 22/06/2020

A siderúrgica ArcelorMittal anunciou hoje um aumento de 8% para os produtos revestidos e de 10% para os demais produtos a partir de 3 julho. O reajuste segue o anúncio de aumento de 10,5% feito pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

O movimento de reajuste da ArcelorMittal foi antecipado em entrevista publicada na quinta-feira pelo Valor com o presidente do Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda), Carlos Loureiro, que informou que aumentos também são avaliados pela Usiminas.

A tendência de reajustes se justifica pelo prêmio ainda negativo em 10% em relação ao aço importado. Com os aumentos, passa a haver equiparação entre o aço nacional e o importado.

Em relatório, o Bradesco BBI elevou a recomendação da Usiminas de venda para neutra e melhorou as estimativas para as siderúrgicas brasileiras, considerando que o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) para essas companhias em 2020 e 2021 será 40% maior do que se previa anteriormente. Os preços-alvos de Usiminas, Metalúrgica Gerdau, Gerdau e CSN foram elevados.